[Tô indo assim] – Macacão 1


Hoje começo, com muito carinho, a postar meus looks. Morrendo de vergonha, é preciso que se diga. 🙂 Novo ano, tag saindo do forno, com coragem e determinação.

No final de 2016 fiz uma pesquisa a respeito dos temas que mulheres gostariam de ver no portal, e moda foi um deles. Mais ainda: pediram que eu aparecesse nas fotos, porque sou uma mulher como qualquer outra, com qualidades e com defeitos. A mulherada tá farta de ver nas revistas modelos magérrimas, lindas, que se mantêm comendo alface.  Sou uma mulher “real”, daquelas que a gente cruza toda hora na correria do dia. Não tenho 1,80 m de pernas, convivo com ruguinhas ao redor dos olhos e uma barriguinha que teima em botar suas manguinhas de fora. E como eu lido com isso? Bem, foi esse o pedido que recebi: que aparecesse nas fotos e mostrasse a vida de uma mulher de 48 anos, três filhos, altura de Minion, que parece magra porque sabe disfarçar muito bem a gordura localizada.

Não desejo ser modelo de ninguém. Não tenho a pretensão de ditar moda. Quem sou eu para isso não é verdade? Minha pretensão é trabalhar a autoestima, minha e sua, mostrar que podemos fazer o que quisermos, que temos vez no mundo, apesar de já termos passado dos 20 anos.  E isso você irá ler muitas vezes por aqui. Repito, então: nós podemos o que quisermos. A única censura minimamente aceitável é a que vem de dentro. Essa, respeito, embora recomende a todas as mulheres que trabalhem seus medos e dificuldades. A censura que cada um se impõe é necessária, muitas vezes. Outras só atrapalha, mas respeito. Cada uma que trate de lidar com ela, se desejar. O que não aceito é a censura externa, de gente que massacra os outros com “isso não te cai bem”, “você já passou da idade para usar saia curta”, “ih, esse cabelo de menina de 15 anos…sei não”. Essa censura não aceito. Por isso venho aqui, com a cara e a coragem, postar fotos minhas, para te encorajar a ser feliz, a usar o que quiser, para te mostrar que sim, é possível nos sentirmos bonitas e de bem com a vida.

Agora, chega de falatório e vamos às fotos?

Esse macacão eu tenho desde 1905, mais ou menos. Noooovo…É das Quintess. E vocês vão acreditar que nunca tinha usado? Fui usar na semana passada, apenas. Não sei o que me fazia implicar com ele. Acho que era a perna curta. A pessoa que fez o conserto da bainha encurtou demais a calça, então eu me sentia uma caçadora de marrecos.:). Desencanei e acabei gostando. Se quero que fique mais comprido, desço a cintura. Estou apaixonada por ele, pela cor, pela leveza, pela possibilidade de trabalhar me sentindo  fresca e confortável.

E o melhor? Disfarça a danada da barriguinha!

Dá para ver na foto abaixo que o fundilho da calça não está bem no lugar. Está amplo, caído, muito no estilo calça saruel. Lembra dela?

O colar. Ah, esse colar…Assim como o macacão, tenho a três milhões de anos. Foi comprado sabe-se lá aonde (desculpe não poder dar as referências. Simplesmente não lembro). É formado por pequenas pedrinhas pintadas. Alguém sabe dizer que pedra é?

Deixa eu mostrar mais de perto:

O anel ganhei de aniversário. Adoro usar anel. Só não uso mais porque acabam atrapalhando enquanto escrevo. Vivo escrevendo e acabo ficando com as mãos inchadas. Mas, sempre que é possível, gosto de encher as mãos de anel. Só não uso mais por falta de dedos! 🙂

Essas pedrinhas pretas são tão pequenas que a gente só enxerga a cor quando olha bem de perto. Ou sou eu que estou precisando de óculos? É uma possibilidade…:). Adorei o presente.

E os óculos?

São Gucci, comprados baratinhos em um outlet qualquer da vida. Vocês podem dar uma olhadinha aqui. Não estão absurdamente caros não. Não conheço a loja, mas é um bom lugar para começarem suas pesquisas. E se alguém já comprou nessa loja, quer nos contar como foi?

Gosto de óculos grandes. Pensando bem, gosto de óculos grandes, pequenos, médios…Rsrsrsr Gosto de usar óculos escuros e acho que são a maior arma de beleza da mulher moderna. Acordou inchada? Tasca-lhe óculos escuros! Pronto. Santo remédio!

Por fim, os sapatos. Não consegui ainda tirar uma foto decente do look todo. Como estou fotografando sozinha, ainda não aprendi a manha, mas prometo melhorar. Então, fotografei os sapatos depois, em casa mesmo. Esses são da Bárbara Krás. São pesados, então só uso quando sei que não preciso caminhar muito.

Olhem esse salto de oncinha! Não é uma coisa de lindo?

Apenas mais uma. Brincando de diva.

E vocês? Me digam qual é o look fresquinho que vocês amam e que querem usar em todas as horas? Se me mandarem fotos, vou ter prazer em divulgar.

Beijos e me liguem!


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Um pensamento em “[Tô indo assim] – Macacão