Arte que impressiona: pinturas hiperrealistas incríveis


Samuel Silva é  um advogado português, que vive em Londres e que tem a pintura como hobby. Ele não se intitula artista e sim advogado que gosta de passar as horas livres pintando. Pasmem: a pintura acima foi feita com canetas esferográficas coloridas. O moço, de 33 anos, desenha desde os dois anos de idade e desenvolveu sua própria técnica, adicionando camadas de cores diferentes até chegar ao efeito desejado. Você achou que era uma fotografia, né? Eu também…E sabe o que mais? As canetas são daquelas esferográficas mais comuns, que usamos todos os dias, daquele tipo que começa com B e termina com ic, sabe? 🙂 Oito cores apenas. Incrível! Quando vi a foto acima, fiquei impressionada com esses tons de vermelho e pensei: nooossa, que menina bonita! Demorei um século para me dar conta de que se tratava de um quadro e não de uma foto. Pronto, confessei.

Olhe a perfeição dos detalhes. Perceba que vemos as dobras nos dedos dessa menina, as sardas que parecem reais, os olhos azuis hiperrealistas…

Samuel não desenha apenas com canetas esferográficas. Ele também sabe usar com maestria outras ferramentas e formas de dar vida a uma ideia. Pode ser que ele use giz, ou tinta a óleo, canetas coloridas…Hoje apresento apenas algumas pinturas feitas com as canetas esferográficas já citadas, mas posso te mostrar outros quadros desse moço numa outra postagem. Por enquanto, babe por esse felino abaixo:

Não está perfeito? Não parece que estamos vendo o gatinho bem perto de nossas fuças? 🙂 Veja mais do trabalho do artista clicando aqui.

Samuel, no entanto, não é o único a fazer quadros hiperrealistas. Ruddy Taveras é outro artista que brinca com os pincéis e parece que faz mágica. Olhando o moço enquanto desenvolve sua arte, entendemos o significado de usar o pincel como extensão do próprio braço.

De novo: “isso” que você vê acima não são fotografias. São pinturas a óleo! Para mais pinturas do artista, clique aqui.

Clary, personagem da série de livros Instrumentos Mortais, usava a estela para desenhar símbolos com poderes diversos. Fazia também com tal facilidade, que realmente a ferramenta parecia um prolongamento de seu braço. Para ler sobre a série de livros, clique aqui.

Isso que é talento! Real, irrestrito, que salta a vista. E você sabe, todos nós temos nossos talentos, nossas facilidades, coisas que fazemos melhor do que a média. No entanto, algumas pessoas vem a esse mundo com um dom especial meeeesmo. Treino de horas e horas ajuda a aperfeiçoar a técnica, sem dúvida. No entanto, há de se ter certo “algo a mais”, que escapa da média, para produzir uma obra assim, tão brilhante.

Ruddy nasceu na República Dominicana e estudou arte na National School of Fine Arts, em Santo Domingo. Está com 31 anos e há 12 se dedica ao hiperrealismo, desenvolvendo trabalhos premiados. É esse lindo abaixo.

Então tá.

Beijos e me liga.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *