Planejamento estratégico de vida

Vamos ver…Você está triste, acabrunhada, porque não consegue resolver algumas questões importantes em sua vida. Talvez seja uma experiente profissional, premiada, ganhe muito dinheiro, mas sente que falta algo. Deixou a família de lado, nunca vê os filhos…Nem se lembra da última vez que sentaram todos à mesa do jantar…Talvez você seja uma mãe zelosa, sempre atenta aos filhos e suas necessidades, mas não realizada profissionalmente. Um dia, quando menina, sonhara em ser reconhecida pela excelência do trabalho que prestaria, mas então veio o casamento, os filhos, acabou se acostumando com a vida desse jeito. Talvez você seja uma atleta que treina muito e não vê o resultados acontecerem. Sabe o que te falta? Planejamento de vida. Simples assim. Muitas pessoas, e quando digo muitas estou falando de um número expressivo meeesmo, nunca param para pensar que a vida não deve ser “tocada com a barriga”. Costumo sempre dizer que aquela coisa do “deixa a vida me levar” só é boa para um comercial de cerveja. Fora isso, não planejar é o mesmo que não alcançar, não chegar lá, seja esse “lá” o lugar que você desejar. Como alcançar seus sonhos se você nem se atreve a pensar neles?

Estamos falando em planejamento estratégico. Planejamento estratégico relaciona-se à construção do futuro tendo como base competências do presente. Definição de objetivos, baseados em sua missão de vida, valores pessoais, visão de mundo. Estamos falando no sonhar alicerçado em tudo que lhe é importante e lhe inspira. Estamos falando em ter esclarecido, para si mesma, o que irá buscar em sua vida,  definindo seus rumos, tendo instrumentos de controle e monitoramento das ações a serem realizadas e de seus resultados. É trabalhar a seu favor de forma objetiva, focada, determinada, lógica, conferindo os desvios de percurso e restabelecendo a rota da caminhada. É ter um plano de ação, com tarefas agendadas, e, principalmente, ter a coragem para realizá-las como imaginadas, tempestivamente, sem te permitires desculpas de qualquer ordem.

Esqueça as desculpas, as justificativas. Você quer ou não quer atingir seus objetivos? Qual seu grau de comprometimento? Então, vamos lá! A vida, a sua vida, é um grande empreendimento. Trate-a como uma empresa: se você não cuidar do marketing, não adianta ter baixos custos, dívidas zeradas (financeiro equilibrado), porque não irá vender o produto. Não adianta cuidar do capital humano se suas despesas são altíssimas e inviabilizam um preço competitivo para seus produtos ou serviços. Seu negócio, sua empresa, é composto de várias áreas que devem trabalhar em harmonia, com um propósito comum (mesmo que cada uma tenha seus objetivos particulares), para sobreviver. De forma particularizada, você é sua empresa. Se não cuidar de uma das áreas de sua vida, não atingirá a harmonia e a plenitude. Para cuidar de tudo, planeje, estabeleça o que é importante, que atenda a seus valores e seus propósitos. Queira muito, deseje muito cuidar do que é seu, fazer com que tudo ocorra bem. Se entregue a esse desejo. Pode contar comigo em sua empreitada!

Me escreva, pergunte, diga o que sente. Terei imenso prazer em te ajudar!

Beijos e me liga!

Texto publicado originalmente no site claudiamester.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Um pensamento em “Planejamento estratégico de vida”

WhatsApp chat